Review: ‘Orphan Black’ pega fogo e queima todas as esperanças 'The Scandal of Altruism' traz respostas junto com uma nova vilã.

OBIV_EP406_D03_DEC11_KW_0234-LR-1024x683

Comentários rápidos sobre Orphan Black de quinta à noite porque eu adoro os delineadores da Leda…

Uau! Não foi só Daenerys que terminou essa semana com uma fogueira feita de inimigos. Orphan Black atingiu um novo patamar de excelência combinando a sólida-mas-complexa ficção científica e os bons e velhos sentimentos. E por sentimentos quero dizer corações dilacerados por uma psicopata obcecada pela perfeição genética. The Scandal of Altruism foi um dos episódios mais brutais da série até o momento, e o melhor dessa reinventada quarta temporada.

Eu nunca dominei toda a “crazy science” de Orphan Black, então quando a narrativa se deixa predominar pelos traços que fazem da série um drama familiar, é aí que a dinâmica entre os personagens me parece mais eficiente. É por isso que The Scandal passa na frente do meu episódio preferido* até então. Apesar de The Collapse of Nature, que abriu essa temporada, ter sido um fascinante flashback dos últimos dias de Beth, ela estava sozinha ou rodeada por estranhos ou inimigos na maior parte do tempo, e não havia o charme que a série constrói na interação, a não ser por uma rápida cena com Art.

*A única coisa que eu gostaria que fosse diferente nesse episódio é a ausência de Helena, mas dá para entender que a grandiosidade dos acontecimentos provavelmente induziria um parto adiantado, e ela não merece isso. Espero que a seestra reapareça no próximo.

tumblr_n4nbqmbGJh1rgvfxho2_500
Estava óbvio desde o início que fazer um pacto com Susan Duncan não ia dar certo, mas o quão ruim as coisas ficaram e o quanto isso muda o jogo daqui para frente foi uma surpresa*. A relação de Siobhan e Kendall finalmente estava evoluindo, e Mrs. S. não vai deixar barato esse incêndio. A perda de Kendall também bagunça o campo científico, já que em um momento de desespero Sarah destrói as últimas amostras celulares da original, condenando Cosima** e os outros clones, incluindo os Castors, à morte (Sarah e Helena são as únicas que aparentemente não podem ficar doentes). Enquanto é altamente improvável que a série mate uma de suas personagens mais queridas, a reviravolta deve pesar nos próximos episódios, fazendo Sarah se sentir responsável e partir para a briga.

*Não devia ter sido, porque como alguém apontou no Twitter, o sexto episódio de qualquer temporada de Orphan Black é sempre catastrófico.

**Cosima roubou a larva de Sarah do escritório de Evie. Talvez o segredo da cura esteja no bichinho nojento que tentava fazer Sarah ficar doente também. 

The Scandal of Altruism também chama atenção pela montagem. Ainda estamos sob o impacto da descoberta do motivo pelo qual Beth tinha as mãos cheias de sangue quando testemunhamos o quão perversa é Evie Cho (a Evil Evie não poderia ter um nome mais apropriado). A cena do espancamento de Evie traz uma mistura incomum de emoções: ao mesmo tempo que ver ela tomar uma porrada é satisfatório, é devastador que ela ainda esteja viva, protagonizando um dos momentos mais cruéis da série.

Para terminar de pagar sua passagem para o inferno, Evie responde à pergunta de Cosima, declarando a morte de Delphine. A reação de Cosima ao confirmar que nunca mais verá o amor de sua vida é mais poderosa que a revelação em si. Tudo bem que enquanto não vermos um corpo, nada é certo, mas considerando que notícia vai gerar consequências violentas, a narrativa vai ter que ser muito cuidadosa se for trazer Delphine de volta. Evie é má mas não é burra, não dá para esperar uma mentira imprudente de sua parte, a menos que faça parte de um plano.

Depois de três temporadas e meia, finalmente temos uma resposta para a morte de Beth. Não sei se alguns de vocês chegaram a ela antes, mas esse foi mais um dos momentos imprevisíveis de The Scandal of Altruism que elevou Orphan Black a um outro nível. As pequenas inserções sobre Beth no roteiro nos fizeram acreditar o tempo todo que a detetive tinha sucumbido à pressão da situação, algo que a première praticamente confirmou. Revelar que na verdade ela se suicidou em um ato realmente escandaloso de altruísmo é a coisa mais altruísta que a série poderia ter feito pela personagem. Nunca chegamos a amar Beth porque nunca chegamos a conhecê-la, mas a informação dá um novo significado à jornada de Sarah. Se antes ela tinha se envolvido na vida de Beth por causa de uma coincidência infeliz, agora esse envolvimento se torna uma dívida. Isso coloca uma dose extra de pressão em Sarah, talvez não para vingar a morte – palavra forte –, mas para trazer os responsáveis à justiça.

The Scandal of Altruism marca o final de vários arcos centrais em Orphan Black: a busca pelo original, a morte de Beth e a história de amor de Cosima. Soa como um botão de reset da narrativa, principalmente em termos de vilões, mas não para o Clube do Clone. A perda pode fazer com que as pessoas façam coisas malucas, e ciência maluca é só uma delas. Talvez a mais eficiente, mas não a mais destrutiva.

O que vocês acharam do episódio? Comentem aí embaixo!

Quem escreveu

Ana Carolina Nicolau
Uma caneca de café e um computador fazem meu mundo rodar. Criei o Take148 porque as consequências criativas da cafeína precisam ser compartilhadas. Eternamente dividida entre a televisão e o cinema. Tenho um diploma em Matemática, mas até agora ele só serviu pra me fazer parecer foda. Não que seja mentira.
  • Ana, amei a review e como te disse antes: não estou nada bem!
    Talvez ninguém estava preparado pra essa reinvenção, nem para o sacrifício de Beth.
    adoro seus textos =D

    • Ana Carolina Nicolau

      Tava mais fácil achar que a Beth era suicida mesmo ='(
      Brigada pela visita!

  • Elis

    Deu um nó na minha cabeça e vou ficar sofrendo por um bom tempo 🙁 amei o review!

    • Ana Carolina Nicolau

      Obrigada, Elis! Volta mais!