Adeus ‘CSI’: 16 curiosidades sobre uma das maiores franquias da tevê O selo durou 16 anos e literalmente mudou o mundo.

1

A franquia CSI foi uma das mais bem sucedidas da história da televisão americana. Com o cancelamento do seu terceiro spinoff, CSI: Cyber, pela emissora CBS, a marca encerra 16 anos de trabalho, deixando um legado sem igual para as séries procedurais. Listamos algumas curiosidades sobre as séries.

1. CSI: Investigação Criminal foi a série mais assistida do ano 2000. Sua temporada de estreia alcançou 20,8 milhões de espectadores.

2. Durante 16 anos, CSI, CSI: NY, CSI: Miami e CSI: Cyber acumularam 778 episódios.

3. Antes de ter sido oferecida à CBS, o criador Anthony E. Zuiker levou o piloto à ABC, mas a emissora classificou a série como “confusa demais para o espectador comum”.

"Tell-Tale Hearts"

4. No dia 4 de março de 2015, CSI: Investigação Criminal quebrou o recorde no Guinness de programa de tevê com maior exibição simultânea. Foram 171 países (incluindo o Brasil) para comemorar os 15 anos da franquia. O dia foi declarado “Dia Mundial de CSI”.

5. Enquanto filmavam um episódio de CSI: NY, a equipe encontrou um corpo mumificado no apartamento debaixo do que se passava a cena. Eles usaram a história em Not What It Looks Like, episódio da terceira temporada no qual uma mulher que estava desaparecida é encontrada mumificada em um apartamento abandonado.

6. CSI: Miami foi criado porque a CSB acreditava que, com o sucesso da série original, logo iam começar a surgir cópias de outras emissoras. Então eles resolveram ser os primeiros a se copiarem.

csi-feature-image

7. Muitas vezes eles usavam comida para criar os machucados nos corpos. Por exemplo, peito de frango grelhado era usado para simular pele queimada.

8. Em 18 de novembro de 2004, o centésimo episódio de CSI foi exibido, se tornando o mais visto da franquia, com 31,46 milhões de espectadores.

9. CSI: Miami foi o único da franquia a não ter um ator indicado ao Oscar no elenco. CSI tinha Laurence Fishburn, CSI: NY tinha Gary Sinise e CSI: Cyber tinha Patricia Arquette.

3

10. Patricia Arquette foi a primeira mulher do elenco de todos os CSI a ter o nome veiculado em todas as peças de publicidade.

11. Muita gente famosa deixou sua marca nesses 16 anos. Quentin Tarantino dirigiu o finale da quinta temporada de CSI, na qual Nick (George Eads) é enterrado vivo. Outras participações especiais incluíram Taylor Swift, que interpretou uma adolescente assassinada em um episódio de 2009, e Justin Bieber.

bieber csi

12. Em abril de 2016, uma fã da série ajudou a polícia a resolver um homicídio na Espanha. Enquanto os detetives acreditavam ser uma overdose de drogas, Carmen Moreno recolheu provas ao redor do corpo que mais tarde provaram que a vítima tinha morrido devido à consequências de um estupro.

13. Todos os equipamentos eram verdadeiros e funcionais, e o valor do conjunto chegava na casa dos milhões de dólares.

14. Em uma virada irônica, o set de CSI foi assaltado uma vez. Apesar de ter alguns dos equipamentos mais sofisticados do mundo, eles nunca acharam os ladrões.

20_5

15. Junto com outras séries policiais, a franquia gerou o que ficou conhecido entre pesquisadores como “Efeito CSI” ou “Síndrome CSI”, na qual a televisão influenciava a percepção do público sobre a eficiência da ciência forense. Por exemplo, estatisticamente os jurados de um julgamento passaram a pedir mais provas forenses para a promotoria.

16. Houve um aumento da procura por cursos de Criminalística nas universidades americanas desde o início da franquia.

Vamos sentir saudades, CSI.

Quem escreveu

Ana Carolina Nicolau
Uma caneca de café e um computador fazem meu mundo rodar. Criei o Take148 porque as consequências criativas da cafeína precisam ser compartilhadas. Eternamente dividida entre a televisão e o cinema. Tenho um diploma em Matemática, mas até agora ele só serviu pra me fazer parecer foda. Não que seja mentira.