Review: Cece & Schmidt inspiram amor no season finale de ‘New Girl’ 'Wedding Eve' e 'Landing Gear' fecham uma ótima temporada deixando o gostinho para a próxima

1

Comentários rápidos sobre o season finale de New Girl ontem à noite porque só existem sete tipos de história e eu vou listá-las…

A quinta temporada de New Girl foi espetacular. A série reencontrou seu ritmo com a trama de Schmidt e Cece sem nem precisar da titular new girl. Mas apesar das pedras no meio do caminho da temporada, o season finale de duas partes, Wedding Eve e Landing Gear, foi a forma perfeita de encerrar um arco começado no primeiro ano, e preparar o terreno para o próximo. Nada como um episódio de True American seguido por um casamento para que New Girl possa fazer sua mágica.

Eu adoro episódios de True American. As cenas do jogo que nenhum espectador jamais entenderá são completamente irracionais, mas sempre divertidas e sempre deixam escapar alguma informação muito importante. Em Cooler, na segunda temporada, Jess e Nick descobriram que sentiam alguma coisa um pelo outro (enquanto Sam engrossava o coro do “Beija! Beija! Beija“). Dessa vez, foi para forçar Sam ao lugar de forasteiro. Alguém que insiste em não entender as regras de True American não está em plena sintonia com os moradores do loft. Tudo bem o público não entender, e essa foi uma boa piada de dentro para fora, mas o namorado da personagem principal não entender é sinal vermelho. Tchau Sam, não sentiremos (muito) a sua falta.

Vai ser um desafio se forem investir em Nick e Jess outra vez. New Girl não estava em seu melhor momento quando gastou uma temporada inteira com o namoro estranho dos dois. Mas a série sempre deu a entender que eles eram o par perfeito (algo que eu concordo 100%), mesmo que a relação fosse melhor na teoria do que na prática. E nesses dois episódios é só teoria novamente, e talvez por isso essa trama tenha funcionado tão bem. Estava claro que a nova new girl, a surpreendente Megan Fox, iria voltar em algum momento, dado o sucesso que foram seus episódios no início da temporada. Mas é improvável que ela seja promovida ao elenco regular, então parece que ela voltou só para ser o primeiro obstáculo para Jess na recém-redescoberta paixão por Nick.

Mas mesmo se Nick e Jess foi uma história bem executada, o enredo do casamento foi o mais sensacional. Foi um motivo válido para trazer de volta Reagan, Coach, os pais (agora três!) de Schmidt, a mãe de Cece, e até Tran, e enquanto tudo que podia dar errado deu, no melhor estilo New Girl, a duas festas se dividiram entre momentos hilários e comoventes. Usar a Douchbag Jar como o copo a ser quebrado na tradição judia foi um toque legal que demonstra o quanto Schmidt amadureceu, e colocá-lo em um avião para buscar a mãe de Cece foi amável e uma verdadeira prova de amor. Não tão simples, mas super elegante.

No começo do ano, New Girl era uma das primeiras na minha lista de séries para abandonar. Agora nem tanto. Na verdade, de forma alguma. Minha fé foi restaurada, e a série está pronta para fazer o melhor de sua sexta temporada.

O que vocês acharam? Comentem!

Quem escreveu

Ana Carolina Nicolau
Uma caneca de café e um computador fazem meu mundo rodar. Criei o Take148 porque as consequências criativas da cafeína precisam ser compartilhadas. Eternamente dividida entre a televisão e o cinema. Tenho um diploma em Matemática, mas até agora ele só serviu pra me fazer parecer foda. Não que seja mentira.